domingo, 21 de março de 2010



PARA ESCOLHER O QUE É BOM

Foto: José A. Campos


Quando a gente escolhe o que é bom, a gente não duvida, nem desconfia. O que ele diz é exatamente o que ele diz, não é o que a gente acha que é, nem o que a gente desculpa só pra encontrar uma resposta melhor. Escolher o que é bom é pegar o que se quer, não aceitar as coisas de qualquer jeito.


-Eu estou introspectiva.

-Isso não combina com você.

-Pois é, se pudéssemos escolher tudo o que combina com a gente...


Ele tem olhos verdes que mentem o castanho dos olhos. Ele usa disfarce e diz que me ama.


Ah, mas se ele for eu vou, e se for pra perder que seja agora, antes de cantar a vitória.


O que nós tivemos foi nada, era uma dor compartilhada, éramos nós tentando desastrados juntar os cacos de histórias falidas. Eu digo, não acredite no contrário, o que nós fizemos foi ofertar nossas misérias, porque no fim daquilo tudo, era isso o que tínhamos. Nada.


As coisas que pra você parecem loucura, para ele eram pura diversão. Se eu lhe contasse tudo, certamente você me questionaria: se ele era tão bom, por que foi embora? Eu diria que ele foi bom o suficiente para me fazer feliz. Você me confrontaria e eu o defenderia dizendo que não tinha que ser, o amor não estava servido, desde o início o amor não foi posto à mesa, mas eu queria mesmo era viver, ainda que não fosse o amor, eu queria aquilo ali não importava o nome, e eu tive.


É pragmático demais dizer que está tudo bem assim sem detalhes, sem dizer que chove sem parar há quatro dias, que tenho amanhecido murcha mais que a flor que dorme entre as páginas do livro; não sei se pelo tempo nublado, não sei se por alguma razão em mim mesma que ainda não encontrei solução, não sei se porque mulher tem dessas coisas pelo menos uma vez por mês.


Ele admirava a minha postura, a minha cintura e o meu jeito solto de me dar, e ainda que fosse só pela transa e isso fosse um aperitivo antes do prato, ainda assim nós queríamos a mesma coisa.


Rosemeri Sirnes


7 comentários:

Eurico disse...

Escolher sempre é bom. O livre-arbítrio é a melhor invenção que já foi feita. Escolher o que é bom então... é melhor do que apenas... escolher.

Abraço fra/terno

fernando disse...

Concordo com o que Eurico escreveu, mas o problema foi bem colocado por ti, nem sempre abemos o que é bom.

Marina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marina disse...

Amei seu blog, achei o nome dele a coisa mais fofa e criativa.

Quanto ao texto me prendeu, adorei a parte sobre uma vez ao mês rs, e acho que o bom pra gente é aquilo que queremos, mas isso é ponto de vista.

Levato disse...

A cada dia você se supera!
Adorei essas "curtinhas"!!
Bjão!

Rosemeri Sirnes disse...

Meus queridos, obrigada pelos carinhosos comentários.

Beijos

Shirley Teacher- Ilha Branch disse...

U've left me speechless... Por que eu não passo por aki mais vezes?