segunda-feira, 12 de julho de 2010


MINHA TURMA, MINHA GENTE

Gente é muito bom
Gente deve ser o bom
Tem de se cuidar
De se respeitar o bom
Está certo dizer que estrelas
Estão no olhar
De alguém que o amor te elegeu
Pra amar
(Gente - Caetano Veloso)


Não vou falar das flores murchas. Recebi um buquê de vivas cores, coloquei-as no jarro com água gelada para durar minha semana, florindo a ante-sala recebendo bem aqueles que vêm pela porta principal.

No meio de toda fagulha, feriu-me o tanto que eu pude suportar: falar a mesma altura, suprimir o choro na garganta e descontar mais tarde ao telefone sossegando em mim tanta fúria ácida. Eu consegui conter o tremor das mãos e aquela sinfonia de panelas dentro de mim; forte, embora todo o corpo respondesse covarde. Quantas coisas nos deparamos...de repente e enquanto se está vivo é possível acontecer.

Não sou nenhum Jesus Cristo. Sou carne e osso, humana, ariana. Enlouquecida sou muito mais.

Mas tá freando, sob controle, atravessando a rua pra ser feliz.

Já sinto saudades das pessoas, algumas que nunca mais verei, outras que eu vou levar pra mim em mim pra dias melhores.

Olha de enxergar, cruza os dedos nos meus, feito linha na agulha e eu acredito que é verdade, pois tudo o que é verdade olha nos olhos e transparece, reflete na íris.

Como esses anos longos vão nos levando, eu e Su somos irmãs e nem precisamos de documento e testemunhas. Ela garante que o sucesso são nossos gostos avessos pelos homens. Eu confio que temos uma pausa certeira, de caminhar e parar, de falar e calar.

Meus dentes não estão mais trincados, meus olhos não respondem mais aos conselhos de que é preciso chorar pra sarar.

Escutei Don McLean cantando American Pie, mas foi um Peixe Vivo que me trouxe coloridos olhos posando espontâneo sorriso.

Como pode o peixo vivo
Viver fora da água fria
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria


Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia


Rosemeri Sirnes


2 comentários:

Eurico disse...

Que bela turma!
Parabéns!

Ester disse...

Rose, querida!

Senti a mesma emoção em ler-te, como da primeira vez que aqui entrei mais ou menos dois anos atrás ainda com o antigo Esterança. Fiquei fora por um ano, e voltei refeita com o Uni-versos. Pouco a pouco vou achando os amigos que marcaram-me naquela época.
Suas palavras sempre tiveram um efeito catarse para mim,

que bom reencontrá-la,amiga e ver-te bem entre amigos!

grande e saudoso abraço!