domingo, 5 de setembro de 2010


MAIS OU MENOS

Eu querendo mais, sou menos. Diminuo minha intensidade para ser maior, como dizem demais as línguas que eu preciso desacelerar...

Eu querendo ser mais, sou menos, porque não entende quando mordo cada dia um pedaço.

Certa vez atirei-me inteira do pé, precipitada, e não era nada macio.

Querendo ser mais, sou menos, e diminuo em ti cada vez mais o tamanho.

Olho cada vez que me chamam e não sei para onde ir, porque sempre quero ir a outro lugar ou quero ficar.

Querendo mais, sou menos, querendo enobrecer nos enlaces do teu peito, quero expandir-me nas ondas do teu oceano e alastrar areia adentro.

Quero ser mais, porque sou exagerada, porque não me dou pouco, porque quando entorno espalho-me por toda a mesa e corro pelo caminho estreito do piso para inundar.

Eu querendo mais, sou menos tua, sou menos eu, e sigo querendo sempre mais.

Rosemeri Sirnes

2 comentários:

Eurico disse...

Lindo texto, linda pessoa.

Abraçamigo.

Anônimo disse...

Oi Rose,

Seus textos têm personalidade e estilo próprio, vou passar a acompanhar o Blog ! Continue a compartilhar conosco esses momentos.
Beijos, Vinícius.