sábado, 15 de novembro de 2008


Surpreende-me esse ponto e cruz, esse alinhamento, essa habilidade com as mãos. Gostaria de tecer poemas, prepará-los para o vestir. Não tenho nem nunca tive habilidade com as mãos. Minha avó bem dizia de moças prendadas, mas eu nunca quis ouvir. Tenho palavras e não sei como cruzá-las em nó perfeito, sei sim, entrelaçá-las de modo simples, por isso preparo bordado em pano de prato. Faço monogramas também; é o que eu faço de melhor, cruzar minha letra na sua. Essa habilidade vovó não precisou me ensinar, sou autodidacta.

Rosemeri Sirnes



Fotografia: Ubiratan Maciel de Oliveira Nunes






Um comentário:

Natasha disse...

Rose,parafreseando um pouco meu tão amado Chico " O que será que te dá/Que bole dentro de ti/Que será que te dá/Espero, enfim, que não tenha limite...". Você me surpreende e encanta cada vez mais.Eu, por enquanto, me revelo por metáforas e letras de música..rsss.
Bjks e muita luz, sempre!